21
Fev 10

 "Todos aspiramos ser felizes. A felicidade depende das circunstâncias de cada um, das oportunidades de  vida mas, também, de uma atitude interior."

 

Todos nós, humanos, tomamos a felicidade como o grande objectivo da nossa existência.

Todos queremos uma boa profissão que nos recompense com uma agradável quantia de dinheiro e nos ofereça uma óptima qualidade de vida porque isso nos faz felizes; Todos queremos uma família unida, bem constituída e sem problemas porque isso nos faz felizes; Combatemos doenças e problemas por serem entraves à nossa felicidade ... E por aí continuaríamos numa infinidade de factos, motivos e crenças, tocando em tudo o que mais desejamos, que resumiriam a nossa existência à busca da felicidade.

Como seres pensantes, reflectimos e reconhecemos que isto que tanto procuramos nem sempre é fácil de atingir. Nem todos vivemos  num ambiente familiar (e de trabalho) estável, nem todos nascemos totalmente saudáveis ... Existem obstáculos que marcam a nossa procura da felicidade desde o primeiro dia que respiramos e outros que nos vão marcando a vida por erros que cometemos ou que outros cometeram por nós. Muitos, devido a esses obstáculos de diversos tamanhos e feitios, são capazes de desistir da principal razão da sua existência, encolher os ombros, baixar os braços, dedicar-se a uma vida monótona com essência de coisa nenhuma e resumir a sua passagem pelo planeta à poluição que a sua existência gerou.

Mas felizmente nem todos pensam assim.

Ainda há alguns (eu acredito que sejam mais que os desistentes) que correm todos os dias contra esses obstáculos, liquidando-os, ultrapassando-os com a sua própria força de vontade. Esses, bem espertos, fazem da sua vida uma verdadeira prova de "200 metros barreiras", correndo, saltando, esforçando-se constantemente para alcançar a meta que os espera: A felicidade.

Mas eu pergunto-me, também: Não será esse mesmo caminho uma parte daquilo que procuramos ?

Dessa forma, pensemos então e reconheçamos que, para conseguirmos atingir os nossos objectivos, não nos podemos render às circunstâncias do mundo que nos rodeia nem às oportunidades de vida que vamos tendo: Isso só NÃO CHEGA. Há que ter uma atitude interior positiva. Há que desejar, há que lutar por aquilo de que gostamos. Há que saltar os muros das nossas próprias limitações !

E, como diz a minha grande amiga: As circunstâncias criam-se, as oportunidades aproveitam-se ... A vida e a felicidade somos nós que as vivemos, somos nós que as temos de fazer

publicado por mafaa às 12:36
sinto-me:
música: Love will come through - Travis

The art of Seeing é parte dos blogs de interesse de misspiafashion.blogs.sapo.pt. Obrigada pelo reconhecimento :D
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

22
24
25
26
27

28


A MUST SEE_IT
Para viajantes aborrecidos: http://conversasdeautocarro.blogs.sapo.pt
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Cautela, que ninguém ouça
O segredo que te digo:
Dou-te um coração de louça
Porque o meu anda contigo


José Saramago, aos seus 18 anos
blogs SAPO